16/08/2017 às 17:25 Além de um clique

Fine Art, o quê?

775
2min de leitura

Em algum momento você já deve ter se deparado com o termo Fine Art. Conceito bem presente no meio fotográfico, seja tanto se referindo a um processo de impressão ou na fotografia em si.

Na impressão, o uso da palavra Fine Art se relaciona principalmente em relação a alta qualidade. Impressão que requer total domínio técnico. Por exemplo, desde a escolha do perfil de cor utilizado à calibração das cores, escolha acertada do papel e durabilidade. Esse produto atende na maior parte dos casos as exposições, obras para museu, colecionadores e montagem de portifólios profissionais.

Em se tratando do ato de fotografar em Fine Art, a questão está muito mais associada para a visão criativa e autoral do fotógrafo, onde a “pauta” é pensada e elaborada por ele mesmo para expor um pensamento/ideia próprios.  Além disso, este conceito tem sido bem utilizado também na importante promoção de questões políticas, causas ambientais e artísticas.

Para clarear mais podemos comparar com o fotojornalismo e a fotografia comercial. O primeiro oferece uma narrativa visual no objetivo de contar histórias. A outra visa ilustrar serviços e produtos com o único cunho comercial.

Mas nem sempre a fotografia foi encarada como arte e esta “barreira” é de longa data. Em 1862, na Exposição Internacional de Londres, a organização proibiu a exibição das fotos  na sala dedicada às obras de arte, e assim foram expostas apenas na parte destinada aos equipamentos mecânicos. Apenas um exemplo de como a fotografia artística era encarada.

A história começa a mudar somente a partir da década de 1890 com o surgimento do pictorialismo. Conceito que uniu os fotógrafos na França, Estados Unidos e Inglaterra, no qual tinha como intenção produzir o que entendiam como fotografia artística. Usavam como parâmetros técnicas de artes gráficas, como também uso de efeitos mais desfocados e/ou nebulosos, além de cores vibrantes.

ÍCONES

Podemos considerar Alfred Stieglitz (1864-1946), Edward Weston (1886-1958) e Ansel Adams (1902-1984) como sendo os fotógrafos que abriram a porta para a fotografia de arte. Cada um com estilo e técnicas incríveis.

Ansel Adams, por exemplo, e suas magníficas fotografias de paisagens. Referência obrigatória e indispensável para qualquer fotógrafo até hoje.

POR AQUI

A fotografia como arte começou a surgir aqui no Brasil em meados de 1939. Principalmente com o nascimento dos primeiros clubes de fotografia. Por aqui os pioneiros nesta questão foram Geraldo de Barros, Thomaz Farkas, German Lorca e Eduardo Salvatore.Fotos: Alfred Stieglitz e Ansel Adams

16 Ago 2017

Fine Art, o quê?

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

Alfred Stieglitz Ansel Adams Eduardo Salvatore Edward Weston Fine Art fotógrafos fine art Geraldo de Barros German Lorca história da fotografia impressão fine art referências Thomaz Farkas

Quem viu também curtiu

26 de Set de 2017

Uma prosa, uma dica e belas imagens

19 de Ago de 2017

Ela é tudo e um pouco mais

22 de Mar de 2018

Rascunhando com a luz

Olá, em que podemos ajudar? Sinta-se a vontade em me chamar no Whats.
Logo do Whatsapp