Imagem capa - Fotografar é um detalhe... por Dennis Calçada
Além de um clique

Fotografar é um detalhe...

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmara; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos...”


Esta frase do mestre Ansel Adams não apenas reforça que a parte técnica é apenas um detalhe entre tantos outros fatores importantes, mas também que fotografar é um estilo de vida. Você é fotógrafo em cada instante, local, ocasião durante o dia todo e não apenas em horário comercial, digamos assim.


Inspiração existe, mas ela precisa lhe encontrar trabalhando, como dizia Pablo Picasso. E trabalhar significa também você ampliar cada vez mais o seu repertório visual. Por isso, mais que necessidade e sim uma obrigação, a importância da leitura, pesquisar referências, frequentar exposições, festivais, palestras e assim abastecer sua “biblioteca” visual e de conhecimento. Desta forma que surge a sua “inspiração”.






O ato de fotografar não acontece apenas quando você está com sua câmera em mãos. O exercício é continuo, seja ao enxergar que tal cenário tem uma composição interessante, que determinada luz lembra a luz de algum artista da sua referência, que tal ângulo fortalece as linhas de um enquadramento, notar a combinação das cores, elaborar uma legenda ou nome para alguma cena visualizada.... Ou seja, quando percebe, de forma natural e instantânea você está fotografando, praticando e exercitando a todo momento sua fotografia.


E pode parecer contraditório. Mas em certos momentos, quando me perguntam o que indico para estudar fotografia, digo que estude tudo, não apenas fotografia – sim, claro que é importante, mas não pode ser sua única fonte-. Ajuda e muito beber em outras fontes de conhecimento. Gosto bastante, por exemplo, de poesia, pintura e filmes como referência.






E dentro da fotografia expanda o seu olhar, literalmente. Não se prenda em estudar e pesquisar apenas fotógrafos de temas iguais ao praticado por você. A história da fotografia é fantástica e nos ensina muito. Além de inspirar, reforça o respeito por tudo que já fizeram e realizaram pela fotografia. Ela não está este grande momento hoje em dia por acaso. E grande parte do que se faz hoje, na verdade, já era realizado há anos e não em condições mais favoráveis que temos atualmente.


Além de um clique. Mais do que olhar. Enxergar, viver e sentir a fotografia.